(11) 3150-0900

INVESTIMENTOS DA FUNCEF NA ODEBRECHT

Diante da recente notícia da homologação do acordo de leniência entre a ODEBRECHT e a força-tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava-Jato, resultando no pagamento de multas em torno de R$6,7 bilhões e a delação premiada de dezenas de executivos da empresa, esclarecemos a situação dos investimentos da FUNCEF em empresas deste grupo empresarial:

1 - Debêntures Concessionária Rota das Bandeiras

Subsidiária da ODEBRECHT TRANSPORT, a concessionária explora, desde 2009, a administração do Corredor Dom Pedro I, em São Paulo, complexos de rodovias de cerca de 300 km entre o Vale do Paraíba e a região Metropolitana de Campinas. Em julho de 2010, a FUNCEF adquiriu R$130 milhões em papéis da empresa, com vencimento em 2024, com rentabilidade de IPCA+9,57% a.a.

Até junho de 2016, o montante investido acumula R$194,5 milhões, considerando principal e juros. O rating dos papéis foi rebaixado pela agência Moody’s, de A2 para A3, no segundo trimestre de 2016. Os demais indicadores econômico-financeiros encontram-se relativamente estáveis até aquela data.

Para mais detalhes sobre a empresa, visite: http://www.rotadasbandeiras.com.br/ri/

2 - FIP ODEBRECHT UTILITIES

Subsidiária da ODEBRECHT AMBIENTAL (sociedade entre GRUPO ODEBRECHT E FI-FGTS), a empresa atua no setor de reaproveitamento de água para fins industriais. Detém o controle de sete outras companhias*, envolvendo clientes como Thyssenkrupp, Valourec-Sumitomo, Klabin, Sabesp, e a BRASKEM (integrante do mesmo grupo ODEBRECHT).

Em outubro de 2013, a FUNCEF aprovou, por maioria, o investimento de R$300 milhões na empresa, com a manifestação contrária dos então diretores eleitos Antonio Bráulio de Carvalho e José Carlos Alonso. Posteriormente, a FUNCEF aprovou um investimento adicional, de R$11,2 milhões, como aumento de capital, para aquisição da Distribuidora de Águas de Triunfo - DAT, empresa com funcionamento no Pólo Petroquímico de Triunfo/RS, e que tem como principal cliente a BRASKEM.

Em dezembro de 2014, o FIP contabilizou reavaliação da empresa, resultado em valorização proporcional de R$115 milhões, ou 39%. Em dezembro de 2015, a nova reavaliação da empresa resultou na redução de seu valor proporcional para R$371 milhões, equivalentes a -11,3%.

Em agosto de 2016, a FUNCEF recebeu notificação da empresa ODEBRECHT AMBIENTAL sobre oferta de venda recebida da empresa canadense BROOKFIELD BUSINESS PARTNERS, e solicita a manifestação da FUNCEF sobre interesse na venda conjunta de sua participação.

Em setembro de 2016, a FUNCEF foi notificada sobre Auto de Infração emitido pela PREVIC acerca do investimento no FIP ODEBRECHT UTILITIES, envolvendo seis ex-dirigentes da Fundação, em função de diversas inobservâncias a diretrizes legais para aplicação dos recursos. Cabe ainda a apresentação das respectivas defesas e apreciação pela PREVIC e, como instância final decisória, a CRPC - Câmara de Recursos da Previdência Complementar.

A proposta apresentada pela ODEBRECHT AMBIENTAL encontra-se em análise pela FUNCEF sobre seus diversos aspectos econômicos e jurídicos, inclusive envolvendo a contratação de laudo de avaliação próprio, para fins comparativos de precificação, além das considerações sobre as condições de ingresso no investimento abordadas pela fiscalização da PREVIC.

Os Representantes Eleitos reforçam seu compromisso de defender os interesses da FUNCEF e de seus participantes nessa negociação, visando à preservação e retorno dos recursos investidos, bem como a devida apuração e eventual responsabilização de quaisquer irregularidades que vierem a ser confirmadas pelas instâncias competentes.

Estamos à disposição para outros esclarecimentos, pelo novo email: contato@controleresultado.blog.br

Rota das Bandeiras - Relações com Investidores rotadasbandeiras.com.br

Antônio Augusto Miranda, Diretor de Administração da FUNCEF. Délvio Joaquim Lopes de Brito, Diretor de Benefícios da FUNCEF. Max Mauran Pantoja, Diretor de Planejamento e Controladoria da FUNCEF